terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

nostalgia


"tenho saudades de ti...
saudade do que não fomos
saudade do que não vivemos...
saudade de ser a namorada
a colher-te o olhar
o riso
o sonho
o argumento

( ... )

saudade...
eu morro de saudade
do que não seremos! "

Líria Porto

38 comentários:

  1. Assim não vale Lis, eu choro.
    Essa é a minha história...eu morro de saudade do que eu e ele não seremos...e como eu queria que fossemos...
    :(

    Como dói amiga.

    Beijos com carinho.
    Te gosto muito!

    ResponderExcluir
  2. Lis, levei essa poesia pro Rabiscos, coloquei como gadget, não resisti.
    Já li muitas histórias parecidas com a minha, mas como essa, nunca.
    Casa perfeitamente com meu sentimento.

    Espero que não se importe.
    Beijos querida.

    ResponderExcluir
  3. lis, que postagem mais fofa! Eu dedico este texto para nós. Só descarto a parte do "seríamos".
    Isso está fora de nossos planos, rs...rs.

    Criei vergonha e passei aqui para matar as saudades da muito querida amiga. Ontem tivemos "barulhinho no toldo" por aqui. Mais tarde sai para olhar e sentir o cheirinho de chuva e,..., tudo alagado. Um metro e meio de água no interior das residências. Graças a Deus minha casa não sofreu nada, mas houve alguns desabamentos. Felizmente hoje já ajudamos quem mais necessitava, corremos atrás de prefeitura, defesa civil e câmara municipal e a receptividade do pessoal foi boa e rápida.
    Acho que o barulhinho no toldo veio muito forte porque faz tempo que não passo aqui, né?
    Seu blog continua o mais lindo que conheço. Mais lindo que ele, só a menina dona dele.
    Um forte abraço no coração da menina.
    Manoel.

    ResponderExcluir
  4. A saudade sempre está junto, em todos os casos.Lindo poema.Estou sendo entrevistado no blog da Anne Lieri, se puder faça uma visita e conheça um pouco do meu trabalho, desde já lhe agradeço, link abaixo

    http://recantodosautores.blogspot.com/2012/02/recanto-entrevista-arnoldo-pimentel.html

    ResponderExcluir
  5. E temos realmente, saudades do que não fomos! abraços

    ResponderExcluir
  6. Saudades sempre presente na vida...Lindo!beijos,chica

    ResponderExcluir
  7. Saudade é algo que mexe muito com nosso coração,,,nossos pensamentos....beijos de bom dia pra ti amiga.

    ResponderExcluir
  8. Sabe Lis,

    Eu tb tenho saudade do q não vivi(nostalgia de tempos passados,anos 30 em que nem havia nascido...Penso q nasci em um tempo errado...rs).

    Beijos

    P.s. As fotos estão muito bonitas!

    ResponderExcluir
  9. Adoro tuas fotos Lis,um bjo querida!!

    ResponderExcluir
  10. Minha florrrrrrr de Lis!
    Tá aí uma palavra que me define: nostalgia! rsrs
    Mas tenho saudades só do que foi bom, que é o que procuro guardar no core!


    bjos de luz e carinho :)

    ResponderExcluir
  11. Bom dia,Lis!!!

    Bela poesia e fotos!!!
    Confesso que não sou muito nostálgica...mas ninguém é totalmente imune,né?!rs
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  12. Saudade talvez seja isso...
    Sentir o que o outro sente mesmo quando ele não diz.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  13. .......E a saudade é dor pungente,morena,
    a saudade mata a gente,morena.......

    Minha querida Lis,
    Bom dia!!!
    Tuas fotos lindas vem trazer o clima da nostalgia...que,espero não esteja em teu coração,amiga.
    Bjsssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
  14. Olá, querida Lis...após um tempinho afastada retorno para compartilhar desses lindos momentos que você capta.
    Um grande beijo

    ResponderExcluir
  15. Olá Lis!

    Saudade, o sentimento que me corrói a alma...

    Desculpa a minha ausência, mas pela doença do meu pai não tinha vontade nem ânimo...

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  16. Saudade é uma palavra que remete a dor das coisas bem vividas e, até mesmo, das cisas que gostaríamos de ter vivido.

    Beijocas, LIS!
    http://pequenocaminho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Saudades, Lis, é a partilha de uma dor que dói em dois corações.
    Saudade, é querer estar na Alma de quem se ama.


    Beijos

    SOL
    http://acordarsonhando.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Linda! Maravilhosamente belas estas suas imagens!
    Imagem 01, lindamente capturou em tom esta nostalgia, a qual é bem difícil retratar em paisagem de edifícios, como esta por exemplo!
    O texto fez uma interação ainda mais nostálgica e bela! Parabéns!
    Estou gostando muito de passear por aqui!
    Lembranças,
    Ange

    ResponderExcluir
  19. Sabe Lis,
    ...e é como se a saudade ficasse envolta nessas nuvens tão densas
    como densa é a saudade que corrói!
    Poesia e fotografia em simbiose.

    Obrigada pela sua generosidade.
    Quero e vou pesquisar.
    Terno abraço

    ResponderExcluir
  20. pois é amiga....estamos num momento nostalgia...momento saudade...meu post tb fala sobre saudade....

    amei sua poesia...demais!!!!!!

    um grande bjo!


    Zil

    ResponderExcluir
  21. Só não tem saudade quem já perdeu a memória...
    Por isso há que viver intensamente o dia-a-dia.

    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Não há sentimento mais doloroso do que a saudade que sentimos de alguém...

    ResponderExcluir
  23. saudade que dói na gente...

    linda poesia, embora triste... as fotos estão lindas também.

    espero que essa saudade esteja só na poesia... e que seu coração esteja em cores...

    beijinhos.

    Su.

    ResponderExcluir
  24. As palavras do poema podem parecer paradoxais, mas são em tudo verdadeiras. Que sejamos capazes de nos focar nas existências, sem perder demasiado tempo e energia com as não-existências. Ou, então, se existir percepção de viabilidade, gastar esse tempo e energia transformando a não-existência numa bela e real existência. :)))
    Beijinhos de cá.

    ResponderExcluir
  25. Lis

    Também estou nessa! Ah, saudade, saudade do que foi, do que nunca será... Será? Dizem, que a gente só sente saudades daquilo que foi bom... Concordo!

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  26. Olá Lis

    Saudades...quem as não tem?!

    Belíssimo poema, soberbamente ilustrado.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  27. Cara LIS
    Bela nostalgia, diria eu!
    Parabéns pela segunda fotografia.
    G.J.

    ResponderExcluir
  28. Lis,sempre muito acertadas suas escolhas!Linda essa saudade!O Arnoldo está no blog Recanto dos autores, porisso não achou!Bjs e minha amizade!

    ResponderExcluir
  29. Olá Lis

    O título do meu post é um fado de Coimbra.

    "Saudades de Coimbra". Gosto de o ouvir na voz de Zeca Afonso.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  30. Saudade do que não seremos... O que pode ser tão definitivo e tão triste? Somente a morte!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  31. a segunda foto realmente fez-me sentir saudades... Que o tempo nunca mais trará novamente.
    bela combinação de palavras e imagens, beijos

    ResponderExcluir
  32. Também eu
    tenho as mesmas saudades.

    As tuas fotos são divinas.

    Beijo

    ResponderExcluir
  33. doces saudades - gosto!

    mas tenho saudades do Futuro. mais ásperas... rss

    beijo

    ResponderExcluir
  34. Lis, boa noite!
    Um poema tão pequeno e que diz tanto!
    Quantas vezes morremos de saudade do que nunca seremos e até mesmo do que nunca tivemos.

    Grata pela partilha!

    Beijinho,
    Ana Martins

    ResponderExcluir
  35. Nostalgia e beleza nas fotos e na poesia de Líria Porto!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  36. Que céus fantásticos!
    Céus que nos permitem imaginar uma miríade de coisas e de situações...
    Ali um castelo, acolá um transatlântico, mais à frente... um sonho lindo!
    Beijos, Lis.

    ResponderExcluir
  37. Olá, Lis!
    Já está fechado, mas sempre vou entrar.


    E saudade do que nunca se teve, é saudade a dobrar...

    Um abraço; bom fim de semana.
    Vitor

    ResponderExcluir