segunda-feira, 20 de dezembro de 2021

_ Feliz Natal e Ano Bom

 
Recomeçar!
.
Cortar os medos com faca
afiada e Nas 
sombras plantar um Sol
Nas esperas, sair dos trilhos e
seguir os mestres, Imaginar
 ouvir Poesia 
    nas madrugadas,
 aos pés da cama.  

liScosta,2021,dezembro )


Nota: _ foto colhida por aí , não lembro  onde  :(  
_ uma tentativa de iluminar as palavras, 'aos vossos pés'   rsrs
Obrigada pela companhia deliciosa de cada um  vindo me abraçar, durante o ano./
 _ Volto pra vocês ,em  2022./

domingo, 19 de dezembro de 2021

aos domingos


"A vossa palavra seja sempre agradável,
 temperada com sal, para que saibais como vos 
convém responder a cada um."
Colossenses.4.6

sábado, 18 de dezembro de 2021

- aos sábados


_ Paulinho da  Viola, 'Para ver as meninas '

"Silêncio, por favor
 Enquanto esqueço um pouco
 A dor no peito 
Não diga nada 
Sobre meus defeitos
 Eu não me lembro mais
 Quem me deixou assim

 Hoje eu quero apenas
 Uma pausa de mil compassos
 Para ver as meninas
 E nada mais nos braços 
 Só este amor 
Assim descontraído

 Quem sabe de tudo não fale
 Quem não sabe nada se cale 
 Se for preciso eu repito
 
Porque hoje eu vou fazer
 Ao meu jeito eu vou fazer
 Um samba sobre o Infinito."

sexta-feira, 17 de dezembro de 2021

afetos e afetos ...


E chove. Na vidraça
aqueles pontinhos
molhados
refletem nos olhos 
 com 
 sabor conhecido
 E  ela disfarça. 

  Esconde e improvisa um sol 
aflora a saudade
  lembrança aveludada marcada na pele 
E  aquela serra 
que 
não mais verá

Transfere o olhar até onde 
também o Sol se esconde Por lá 
 confunde horas Embaralha dias 
e o que não falta
são doçuras das meninas.
.
E o Ano termina  
 Outra saudade, Outra chuva 
a encharca por cá. 

(liscosta)


simplesmentelis,outroblog

quarta-feira, 15 de dezembro de 2021

_ modo solitário



  perdida entre o pensamento 
e o café
na solidão da sala
 paixão contida
a procura 
de um motivo
para ficar distante
calar
aquietar a alma
para ir sozinha
talvez
 seja este
o último gole. 
 
(liscosta,2021- dezembro)

simplesmentelis, outro blog

terça-feira, 14 de dezembro de 2021

o trevo das meninas


Delicadezas 
É
 conversar a sós
Num domingo à tarde
Ficar  distraindo os sonhos 
pra lá e pra cá 
como no canto das meninas 
 Esses sonhos 
em pedaços...
Risos à vontade 
E quando menos esperar
Imaginar mãos dadas
Voar
pra lá pra cá
Bater asas
Acordar
Pra vida 

( liscosta)

** p.s _ não faço poesia  amigos , apenas uns devaneios 
que  lembra mais os  bilhetes,  cartas , aqueles rascunhos adolescentes. 
As poesias são dos poetas e ando aqui  entre rabiscos e erros ,
tentando absorver  um pouquinho  da beleza deles. 
 As vezes acerto. Outras não.
Gosto das entrelinhas e das reticências, e são apenas  divagações.
Vamos combinar que por ora estou só deixando a alma vagar ... 
nesse dezembro, sem fim. 
Não impressionem :))
E é Natal, tempo de declarar _ Eu renovarei !

domingo, 12 de dezembro de 2021

das amenidades


Surpreendente 
seria 
 ler poemas 
 belos naturalmente 
e simples 
sem subterfúgios 
Sem máscara Sem
 complexidade Do sentir 
  Sem se esconder 
no   'Contentamento 
descontente '
Nas Rosas de Hiroshima.
Que arte fosse
 'Encontrar sem Desencontrar'
 Esquecer
  metáforas  apenas 
sussurrar
'Vem sentar ao meu lado'
 
(liscosta)

simplesmentelis, outro blog

sábado, 11 de dezembro de 2021

_ aos sábados



Todo Homem _Zeca Veloso

" O sol manhã de flor e sal
 E areia no batom 
Farol, saudades no varal
 Vermelho, azul, marrom 
Eu sou cordão umbilical 
Pra mim nunca tábom 
 E o sol queimando o meu jornal 
Minha voz, minha luz, meu som
 Todo homem precisa de uma mãe 
O céu ,espuma de maçã
 Barriga, dois irmãos 
O meu cabelo negra lã 
Nariz rosto e mãos 
O mel, a prata o ouro e a rã 
Cabeça e coração
 E o céu se abre de manhã 
 Me abrigo em colo, em chão
 Todo homem precisa de uma mãe"./

sexta-feira, 10 de dezembro de 2021

- dos exercícios de fixação


 
Da realidade
constantemente
alheada
No vórtice
e no ardor  das palavras
É urgente
Retornar a placidez
das paixões momentâneas
que embelezam a alma,
sem no entanto
Aniquilar os dias.

(liscosta)
simplesmentelis, outro blog 

quinta-feira, 9 de dezembro de 2021

lugares incomuns


Um elefante no jardim
  Um fantasma na gaveta 
Invadem o espaço 
e desordenados 
Pisoteiam as flores
Ignoram  as letras que
medrosas Escapam
 e com elas 
Lá se vai 
o encantamento 
... 

(liscosta,2021 dezembro)

quarta-feira, 8 de dezembro de 2021

_ conjugar os verbos


Um erro de comando ocasionou a perda da publicação 
'conjugar os verbos' ,que despareceu do nada. rs
Peço desculpas aos três amigos que comentaram e como a tentativa 
de resgatar foi inútil, não  recolocarei a minha escrita.
Agradeço a compreensão e volto depois./
(liscosta,8/dezembro)

terça-feira, 7 de dezembro de 2021

_ da matemática


Ser
a dona do poema
A leitora
A crítica
A musa
O segredo
 Da equação
 
(liscosta)

segunda-feira, 6 de dezembro de 2021

_ um chamado


O Ano chegando ao fim e estamos todos aqui 
Ainda. Os amigos permanecem
Tudo aconteceu Dor e Saudade 
Irreparáveis Perdas
 Trovões Relâmpagos Emoções e muita Chuva miúda.
Abraços e Beijos distantes e complicados
sobrevivemos
Momentos difíceis que já ficaram por lá
Agora é  seguir a trilha do amigo poeta e
exímio prosador 
E sair  pelos arredores de Bach
Monitorando  o voo do rouxinol 
Pousando  em Marambaia 
e passeando  na mágica poesia  
dos  Jardins de Monet.
Quem vem comigo?

(liscosta, dezembro /2021)

simplesmentelis, outro blog

quinta-feira, 2 de dezembro de 2021

_ em capítulos


Do poeta Albano Martins

"Ainda te falta
dizer isto: que nem tudo
o que veio 
chegou por acaso. Que há 
flores que de ti dependem, que foste 
tu que deixastes algumas lâmpadas
acesas. Que há 
na brancura
do papel alguns
sinais de tinta 
indecifráveis. E
que esse é apenas 
um dos capítulos do livro
em que tudo
se lê 
e nada 
está escrito."


Nota aos amigos / 
Uma breve sumida .
Vocês são bons amigos, mentem muito bem e acabei acreditando 
que podia sair escrevendo. Não , não posso .Vou me calar um pouco nesse blog
e me dedicar em fotografar (sou uma  amadora, sofrível) ,
no entanto me deixa mais confortável do que as minhas pretensas poesias.(risos) 
Deixo com você os 'sinais indecifráveis'' de Albano Martins. Ele sabe tudo .
Diz exatamente o que teria dito .

Ando em  estado de melancolia
_ Demasiadamente ,lírica
Em estilo coloquial  sem nenhuma voz 
O retrato  num pedestal  fora do alcance
                   E o mormaço A sonolência
                   A inquietação do verão
                   Este mês de Dezembro  O Natal 
 As escolhas
Enclausurar Decifrar 
Recapitular Passar a Limpo 
Amadurecer? como? não mais 
Será nunca 
ou Ainda ? 
                   Vamos escrever os finais
                   e envolver no laço azul 
                   Deixar  
                   dormir no fundo da caixa
Secretamente./
                    
                                                 (liscosta,02/dezembro-2021)

quarta-feira, 1 de dezembro de 2021

_ em folhas de papel


"Lá estão novamente gritando os meus desejos.
Calam-se acovardados,tornam-se inofensivos,
transformam-se,e
correm para a vila recomposta.
Um arrepio atravessa-me  a espinha,
inteiriça-me os dedos 
sobre o papel.
Naturalmente, são os desejos que fazem isto, mas atribuo
a chuva que bate no telhado e à recordação 
daquela peneira ranzinza que descia do céu dia e dias.

Graciliano Ramos

outro blog, simplesmentelis