segunda-feira, 27 de junho de 2022

/divagações soltas ...


 Os dias estão tranquilos.       Só não aprendi  navegar , além do  horizonte. 
A  temporada fora do meu  País me fez esquecer do desgoverno  brasileiro,
e  só uma intensa terapia para encarar tudo, de novo.
 Cheguei  trazendo um pouco de frio  para o nosso inverno, qualquer vinte  
graus aqui    e ficamos  felizes de também tirar  os nossos casaquinhos dos
armários.Em tudo a  diferença é brutal. Demoramos um pouco para  perder  
os costumes: o sono desigual  em horas desiguais.E,ainda o sotaque francês
com toda aquela acentuação  :
(probalité , l'été , après , la crème, bière     e aqueles do biquinho patê, , fetê,
afenêtre  e por ai vai... ).       Bom mesmo é o nosso  português, seja carioca,
capixaba  ou nordestino ... Por falar em acentos e palavras ,vivo  escrevendo
errado.                        Precisava de  um Editor para corrigir minha desordem
gramatical.  Gosto de escrever, rabiscar e desenhar Já me aventurei  a pintar 
paisagens...            Vivo rodeada de livros ,cadernos ,lápis ,pincéis . Escrevo
sempre.        Para ninguém._        quando não amasso e jogo no cesto,arrisco
deixar na caixa postal alguns bilhetes ,         porque sei que lidos, serão  logo
     esquecidos . Palavras...  Uma vez ou outra, um  tormento.         Me acham
triste e complicada, mas garanto que não sou.          Sim, de poucos  amigos.
E movida  por paixões.Se não estiver apaixonada pela vida, o dia fica  muito
livre, sem imaginação .E tudo muito igual  no amanhã, no depois de amanhã
e no dia  seguinte. Uma sensação  de ter cem anos O que tenho de romântica
tenho de  desafiadora.  Preciso de respostas e se não as tenho acabo falando,
quando deveria ouvir .      O silêncio nem sempre significa que  encontramos
completa paz interior.  Alguma melancolia  são reflexos das perdas, dos dias 
chuvosos ,dos domingos E gosto muito de ler. Quase sempre,nas madrugadas.
Fotografia é  um ótimo passatempo e Viajar me faz muito bem! estou sempre 
pronta para voar. Estar caseira demais, entedia , mas gosto da casa.
E que bom ter filhos tão queridos  e felizes.  
( já vem chegando  o quinto neto , meu  mais novo e pequenino amor.) 
Criar filhos livres,  fez de mim  uma boa mãe.
  Falar de si mesmo é meio  deprimente. O bom é que poderão  reconhecer 
quando me encontrarem. Se tiverem o prazer (risos) e   já vou
   antecipando na  apresentação. 
Muito prazer, amigos. É mais ou menos assim _ a Lis . 

(Travessia ponte RioxNiteroi , junho/ 2022)

simplesmentelis, outroblog
  

12 comentários:

  1. Olá, querida amiga Lis!
    Muito prazer!
    Se bem que já se conhece como é na essência pela sutileza de suas fotos e legendas.
    Hoje foi mais direta, não menos sincera.
    A foto bela já prenuncia o oceano de emoção que viria no texto...
    Tenha dias de paz em nosso país desgovernado que amamos em todos sotaques.
    Beijinhos carinhosos e fraternos

    ResponderExcluir
  2. Muito legal tua apresentação,Lis.
    Valeu essa travessia que te deixou soltar palavras e mostrar mais um pouco de ti. Precisamos colocar pra fora as palavras...
    A volta é fogo mesmo, encarar a realidade daqui. Mas...agora é preparar para viajar novamente, sonhar com a chegada do 5 netinho e viver...
    beijos, chica

    ResponderExcluir
  3. :) Muito prazer, Lis! ;)

    Vamo-nos reencontrando por aí, apesar de tanto mar...

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Bastante interessante!! :))
    -
    Nas dobras do tempo...

    Beijos. Votos de uma excelente semana

    ResponderExcluir
  5. Oi, querida, além da foto excelente, palavras que seguiram o mesmo caminho. Você tem muito a dizer e o faz de forma encantadora, basta ler os comentários que deixa nos blogues. Creio ser bem significativa a diferença entre estar no Brasil e fora dele, mas prazerosa a volta porque a casa tem algo especial para os que nela vivem. Continue apaixonada por suas viagens, pela família, pelos netos, pelos amigos. Não a vejo triste e complicada, mas sensível. E é muito querida!!! Bjs.

    ResponderExcluir
  6. O regresso à realidade é sempre difícil e por aí o tempo político não está pacífico. Requer muita luta.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  7. Voltar para a realidade é semprendificil

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito de ler. Como dizia minha avó a espectativa da partida é alegre, as certezas do regresso nem sempre o são.
    Abraço e saúde

    ResponderExcluir
  9. Muito bom!
    Prazer em conhecer!

    Continue.
    Beijinhos e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  10. Saudades de ter esta visão da Ponte.
    Partidas e voltas. Risos e lágrimas. A vida do outro lado onde não cantam os meus sabiás. E do lado de cá o inferno total. É a vida.
    Bjo

    ResponderExcluir
  11. Muito prazer em conhecê-la um pouco melhor, Lis... depois desta gostosa e poética confissão... e parabéns, pelo quinto netinho, que virá derreter um pouco mais esse coraçãozinho!... Acho que está numa boa fase, Lis... e numa boa onda... como a imagem tão bem o indicia... naquela fase em que já nos aprendemos a reconhecer... sem nos estranharmos... e em que já nos aprendemos sobretudo... a aceitarmo-nos...
    Um beijinho grande! Feliz semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  12. Muito prazer Lis.
    Gostei demais de ler esta apresentação tão bonita e que me faz "ver" uma pessoa boa e bonita por dentro.
    Também quero fazer afago na Pity.
    Boa tarde e uma semana abençoada com paz e saúde.
    Beijo
    :)

    ResponderExcluir